IBOV

Índice Bovespa (IBOV)

R$ 114.647,99 1,29%

Rentabilidades

Mês

1,55%

1 Ano

16,21 %

2 Anos

9,17 %

4,59 % a.a.

4 Anos

50,45 %

10,99 % a.a.

8 Anos

107,10 %

9,69 % a.a.

Máx.

63,87%

4,70% a.a.

Sobre

O Índice Bovespa (IBOVESPA) é o principal índice da bolsa brasileira e também o mais utilizado pelo mercado para avaliar, em termos comparativos, o desempenho de fundos de ações, fundos multimercado, ETFs, carteiras recomendadas, etc. Apesar disso, a metodologia de cálculo do IBOVESPA estabelece certos critérios que tornam esse índice pouco adequado para se ter uma ideia realista do desempenho de uma carteira de ações de longo prazo. Em outras palavras, o investidor Buy and Hold tende a montar uma carteira de composição significativamente diferente do IBOVESPA e, na maioria das vezes, com desempenho superior.

A principal característica do IBOVESPA que o distancia de uma carteira de ações Buy and Hold típica é a ponderação dos ativos em função do seu valor de mercado e da sua liquidez (volume). Isso faz com que algumas ações possuam participação no índice maior do que 11%, enquanto outras não passem de 0,1% de participação. Esse grau de desbalanceamento é muito superior ao que a maioria dos investidores de longo prazo tolerariam em suas carteiras.

Além do enorme desbalanceamento entre ativos, o IBOVESPA não apresenta nenhum requisito que impeça empresas de baixa qualidade de participarem do índice. Sendo assim, é possível encontrar ativos de fundamentos sofríveis como PETROBRAS com 11% de participação no índice, bem como empresas excelentes como ENGIE BRASIL com menos de 1% de participação. Há ainda, muitas empresas boas que não participam do índice Bovespa, bem como diversas outras que passariam longe de uma carteira Buy and Hold, mas estão no IBOVESPA.

Os índices ivalor foram criados com o objetivo de representar, de maneira mais realista, as rentabilidades de carteiras de longo prazo. Para isso, os índices ivalor são compostos apenas por empresas de boa qualidade. Além disso, as ações que compõem os índices são rebalanceadas sempre que a maior participação supera o dobro da menor. Esse critério é rígido o suficiente para evitar um desbalanceamento exagerado e, ao mesmo tempo, flexível o suficiente para que não ocorram rebalanceamentos frequentes.

Composição

92 ativos

                                                                                                                                                                                       

ETFs Relacionados

6 ativos

 

Comentários